Destaque

Home

Notícias

"Em Nome do Grito" é a nova associação cultural de...

Entre 25 e 27 de maio, a cidade de Miranda do Douro vai...

O suspeito da morte do estudante Rui Lopes à porta do...

O espaço museológico mais emblemático da região exaltou...

A Câmara de Bragança vai investir 200 mil euros na...

"Confronto desportivo" de trail running entre...

O primeiro-ministro anunciou hoje a intenção do Governo...

O ministro do Ensino Superior defendeu que Portugal...

Douro conquista sete prémios “grande ouro”, o Dão seis,...

O presidente da Câmara de Vimioso, Jorge Fidalgo, disse...

O Douro Vintage Fest decorre até 05 de julho e inclui 60...

Depois da Eslovénia, é a vez da freguesia de Fernão...

A secretária de Estado do Ordenamento do Território e da...

O Festival Literário de Bragança (FLB) vai decorrer...

Um professor de Chaves venceu hoje o Global Teacher...

Já está em andamento o concurso de ideias para a criação...

A Câmara de Chaves anunciou hoje a conclusão da...

Cinco caçadeiras, uma carabina, uma arma de ar...

Publicidade

Publicidade

Reportagens

Quase centena e meia de pessoas oriundas de cidades como Lisboa, Porto, Braga e Salamanca fizeram da 1ª Marcha do Orgulho um sucesso, numa clara manifestação de apoio e solidariedade à comunidade LGBTIQ da capital nordestina.

Foi inaugurada oficialmente na Capital do Nordeste a Plataforma de Arte e Criação, uma autêntica casa para artistas que poderão ensinar, criar e expor os seus trabalhos com total liberdade criativa.

Cassete Pirata, Chinaskee & os Camponeses, Surma, Homem em Catarse, Galo Cant´às Duas, The Orb e Veer são, apenas, alguns dos nomes que irão atuar em Bragança até ao final do ano.

Entrevistas

Ricardo Araújo Pereira, Pedro Mexia e João Miguel Tavares, moderados por Carlos Vaz Marques, lotaram o Teatro Municipal de Bragança onde inauguraram a 4ª edição do Festival Literário que decorre na capital do nordeste entre os dias 18 e 26 de maio.

Natural de Sabrosa, doutor em Cultura Portuguesa e mestre em Ciências da Comunicação, a Alexandre Parafita é-lhe escasso o tempo para ser tanta coisa, como professor, escritor, etnógrafo e jornalista, entre várias outras. 

Entrevistas aos presidentes do Moto Clube de Mirandela e da câmara municipal, Paulo Guilherme e António Branco, respetivamente, por ocasião da XXI Concentração Motard da Cidade do Tua.

A artista israelita perdeu o pai quando tinha somente um ano de idade, mas cantou com ele, em palco, uma música em espécie de homenagem como a própria disse "graças às novas tecnologias”.

Dotada de um singular gosto pela vida, de uma personalidade afável, sonhadora e divertida, Débora Macedo Afonso é uma jovem promessa do mundo literário que está a dar na escrita os seus primeiros passos, tendo lançado em dois anos igual número de livros.

Pedro Rego, um dos melhores fotógrafos brigantinos e nacionais, em entrevista ao Diário de Trás-Os-Montes, revela o...